Quanto à privacidade de sua correspondência eletrônica

< Limites Menu Seguranca >

O serviço de correio eletrônico do RDC assegura a seus usuários privacidade semelhante à oferecida nos serviços de comunicação telefônica e postal, cabendo fazer as seguintes observações:

a) Os registros (conforme definidos na observação abaixo) de e-mails são considerados sigilosos e serão salvaguardados pelo RDC, que, no entanto, poderá divulgar relatórios estatísticos desde que estes não exponham nomes de remetentes, nomes de destinatários, assunto e texto das mensagens.

b) A equipe técnica encarregada da administração do serviço de correio eletrônico do RDC poderá ter acesso a registros com históricos dos e-mails transferidos, que incluem endereços eletrônicos de origem e de destino, assunto e tamanho do e-mail, a fim de assegurar o funcionamento apropriado deste serviço. Durante este processo, a mencionada equipe técnica poderá ter, acidental e inadvertidamente, acesso ao teor dos e-mails. Estas informações serão tratadas confidencialmente.

c) A direção do RDC poderá repassar registros (conforme definidos na observação abaixo) sob sua guarda para a Reitoria, ou para órgãos governamentais, com o conhecimento prévio da Reitoria, por imposição legal ou pela crença, em boa-fé, de que esta ação é necessária para:

  • Cumprir ordem judicial;
  • Proteger ou defender interesses patrimoniais da PUC-Rio; ou
  • Salvaguardar interesses legais da PUC-Rio.

Observação: Registros devem ser entendidos como e-mails (editados, transmitidos, recebidos, encaminhados, respondidos e armazenados no servidor), assim como informações transacionais a eles associadas (“logs“, cabeçalhos e endereços), gerados ou processados pelo serviço de correio eletrônico do RDC, bem como os respectivos arquivos de “backup”.

 ATENÇÃO
 • Os usuários não poderão considerar as medidas constantes nos itens acima mencionados como invasivas à privacidade de sua correspondência eletrônica.
 • Os usuários devem avaliar cuidadosamente a conveniência de utilizar o correio eletrônico para veicular matéria sensível ou confidencial.
 • Não há nenhum impedimento de ordem administrativa de que os usuários, que assim o desejarem, utilizem recursos de criptografia para resguardar o teor de sua correspondência eletrônica.